comunicação

Fetronor Express

20 de abril de 2011 - Ano XV - Número 631

Ônibus com diesel de cana passa a rodar em SP neste ano

O município de São Paulo deve ter, em meados deste ano, a primeira frota de ônibus abastecidos com 10% de diesel de cana misturado ao derivado do petróleo.Os testes com a mistura apontaram uma redução de, em média, 30% nas emissões de gases poluentes medidos por um equipamento conhecido como opacímetro.  "Em alguns momentos, a redução chegou a 40%", diz Adilson Liebsch, executivo da Amyris, empresa que desenvolveu o diesel de cana. A Secretaria dos TRANSPORTES, a Petrobras, a Viação Santa Brígida e a Mercedes-Benz foram parceiras no projeto. Três ônibus rodaram durante seis meses com 10% de diesel de cana, 5% de BIODIESEL (mamona, soja etc.) e 85% do COMBUSTÍVEL fóssil. Veículos iguais transitaram nas mesmas condições e trajetos abastecidos com a mistura convencional (5% de BIODIESEL)

Segundo Liebsch, a primeira frota deve começar a rodar em meados deste ano.Márcio Schettino, assessor de assuntos ambientais da SPTrans, diz que o novo diesel pode ajudar a cumprir determinação de abastecer ônibus públicos com combustíveis renováveis a partir de 2018, em cumprimento à lei municipal 14.933, de 2009. Para Liebsch, restrições na oferta de cana não serão um entrave, pois o rendimento do diesel de cana seria melhor do que o do ETANOL.(Fonte: FOLHA DE S. PAULO - SP | MERCADO)

Sistemas de ônibus rápidos devem diminuir tempo de viagem dos cariocas

Um dos painéis que serão apresentados durante o II Seminário Nacional de Sistemas Inteligentes de Transportes, nos dias 24 e 25 de maio, no Rio de Janeiro, trata sobre a implantação do BRT (Bus Rapid Transit). O assunto está cada vez mais em voga e com destaque no setor de transporte porque, daqui a três anos, a cidade do Rio de Janeiro vai ganhar seu primeiro corredor exclusivo para ônibus articulados. O trecho vai ligar a Barra da Tijuca ao Aeroporto Internacional, o Galeão, passando pelos bairros da Penha e Madureira e reduzindo, assim, em mais de 60% o tempo gasto no trajeto.

As obras do Transcarioca, que terá 39 quilômetros de extensão, tiveram início no mês passado. Junto com a Transoeste (Jardim Oceânico/Santa Cruz/Campo Grande) – já em construção – e a Transolímpica (Recreio dos Bandeirantes/Deodoro), a Transcarioca faz parte do conjunto de obras viárias da prefeitura para preparar a cidade para os Jogos Olímpicos de 2016. O corredor expresso está orçado em R$ 1,3 bilhão e a construção dos dois lotes será concluída até 2014. A Transcarioca será o primeiro corredor de transporte de alta capacidade no sentido transversal da cidade. (www.cnt.org.br)

Notas

O mercado de caminhões começou o ano aquecido e tende a ser ainda mais movimentado nos últimos meses do ano, véspera de mudanças na legislação de emissão de poluentes. No primeiro trimestre, as vendas desse segmento cresceram 26,8% na comparação com igual período do ano passado. O mercado em geral avançou 4,7%. A partir de janeiro de 2012, os motores dos novos caminhões terão de estar adaptados para o diesel mais limpo (50 ppm - parte por milhão - de enxofre). A nova legislação, chamada de Proconve 7, o equivalente à Euro 5 na Europa, fará com que os frotistas antecipem as compras para escapar do aumento de preços. No caso dos semipesados, o avanço das vendas nos primeiros três meses do ano foi de 43,8% em relação ao primeiro trimestre de 2010.




O ônibus do futuro será elétrico, terá internet, sistema de navegação, detector de obtstáculos e chegará a 250Km/h. Assim foi projetado o super ônibus que está sendo desenvolvido por uma equipe de designers da Delft University of Technology, na Holanda. O veículo, que pode carregar até 23 pessoas, foi criado pelo astronauta Wubbo Ockels e já realizou testes no início deste mês, no aeroporto de Valkenburg de Katwijk, na Holanda. O astronauta holandês trabalha com a equipe da universidade para criar um novo conceito de mobilidade sustentável. De acordo com designer Antonia Terzi, chefe da equipe, o veículo de fibra de carbono irá enfrentar os desafios de mobilidade e as exigências ambientais. Além dos detalhes luxuosos, é claro.

Download

últimos informativos

MAIS INFORMATIVOS