comunicação

Fetronor Express

04 de abril de 2012 - Ano 2012 - Número 640

Demanda começa crescer no Estado

Três meses após a chegada ao mercado de combustível, já é possível verificar um significativo crescimento nas vendas do S-50, um diesel menos poluente. Entretanto, maior eficiência na comercialização do produto está prevista para o segundo semestre deste ano, quando mais caminhões com nova tecnologia estarão nas ruas. É o que verifica o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis de Mato Grosso (Sindipetróleo).

O posto Aldo, localizado na BR-364, em Cuiabá, vem comercializando 15 mil litros de S-50 por semana. “Esta quantidade ainda é muito pequena em comparação com a venda do diesel comum, pois não ultrapassa 20% do que comercializo em um dia. Mas a expectativa é de crescimento”, calcula Aldo Locatelli, presidente do Sindipetróleo.

O revendedor Vilson Kirst, do posto Ciriema de Nova Mutum (269 quilômetros ao norte de Cuiabá), conta que nas primeiras semanas de janeiro comercializou pouco mais de 5 mil litros de diesel S-50. Atualmente, vende aproximadamente 15 mil litros por semana. Já o posto Santa Rita, em Sinop (503 quilômetros ao norte de Cuiabá), conta com o produto desde dezembro de 2011, porém o início do consumo ocorreu mesmo após janeiro.

O diretor-executivo do Sindipetróleo, Nelson Soares Júnior, prevê que as vendas deslanchem entre os meses de abril e junho. “A partir deste mês, o consumidor passa a encontrar nas concessionárias apenas os novos modelos de veículos. O aumento no comércio de veículos estimulará mais proprietários de postos a venderem o produto”, explica. “O investimento é alto. Para adaptar tanques e bombas o investimento varia entre R$ 30 mil e R$ 100 mil, mas os postos têm se mostrado dispostos a investir”, relata Soares.

No Brasil, o novo diesel já está disponível em mais de 1,2 mil postos. Em Mato Grosso, 30 já adaptaram tanques para comercializá-lo. Destes, 18 ofertam o produto. O número de postos adaptados para atender esta nova fase de produção e distribuição de combustíveis é suficiente para que os veículos atravessem o Estado de ponta a ponta.

DIFERENCIAL - O óleo diesel S-50 tem apenas 50 partes por milhão de enxofre, nível que reduz até 80% da emissão de particulados e até 60% de óxido de nitrogênio. O seu uso é obrigatório em caminhões e outros veículos pesados, como picapes, produzidos desde 2011. Na prática a frota de veículos desse tipo ainda é pequena, pois os modelos antigos puderam ser vendidos até 31 de março.

Fonte: Diário de Cuiabá

Download

últimos informativos

MAIS INFORMATIVOS