comunicação

Notícias

03 de janeiro de 2018

Política da Petrobras
Prejudica transportador

 Política da Petrobras

 

A nova política de preços da Petrobras, que entrou em vigor em julho de 2017 e permite à empresa realizar ajustes diários nos preços de venda dos combustíveis das refinarias às distribuidoras, está causando impactos ao setor transportador. Com a nova variação, que passa a vigorar nesta quinta-feira (21) – alta de 0,7% – o óleo diesel acumula alta de 12% no preço médio cobrado das distribuidoras. O valor médio ao consumidor final saiu de R$ 2,97 em julho para R$ 3,30 na primeira quinzena de dezembro. Com o novo reajuste anunciado, o custo operacional do transportador aumentará ainda mais.

O presidente da CNT, Clésio Andrade, afirma que a Confederação Nacional do Transporte está avaliando medidas que poderão ser tomadas. Segundo ele, “o modo com que a Petrobras reajusta preços dos combustíveis, principalmente óleo diesel, está sufocando o transportador brasileiro”. “É um grande absurdo e o pior é que isso afeta quem faz circular a economia brasileira, que é o transporte de pessoas e de bens. Toda a economia está sendo prejudicada. Vamos adotar as medidas necessárias para resolver essa questão, sejam elas jurídicas ou políticas”, diz Clésio Andrade.

Conforme a Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2017, 84,2% das empresas de transporte não concordam com essa política e 87,5% não perceberam, após a vigência da nova regra, queda nos preços dos combustíveis.

A Petrobras argumenta que com a possibilidade de realizar ajustes nos preços a qualquer momento permite que as flutuações do câmbio e do preço do petróleo no mercado mundial sejam repassadas com maior rapidez. Conforme a empresa, isso garante “maior aderência dos preços do mercado doméstico ao mercado internacional no curto prazo e possibilita à companhia competir de maneira mais ágil e eficiente”.

 

Fonte: CNT/Noticias

Compartilhe esta notícia

últimas notícias

27 de janeiro de 2020

Campanha da PRF leva conscientização

para as rodovias do país

24 de janeiro de 2020

Aplicativo de mobilidade urbana

promove agilidade no deslocamento dos ônibus

23 de janeiro de 2020

CNT divulga Pesquisa de Opinião de 2020

Foram realizadas 2.002 entrevistas presenciais em 137 municípios

MAIS NOTÍCIAS