comunicação

Notícias

28 de agosto de 2014

Pesquisa CNT mostra crescimento de Marina
Dilma segue na frente com 26,4%, enquanto Marina, com 18,6%, ultrapassa Aécio

Pesquisa CNT mostra crescimento de Marina

A comoção em torno da morte do presidenciável Eduardo Campos (PSB) tem fortalecido a candidatura de Marina Silva (PSB), até então vice na chapa do ex-governador do Estado de Pernambuco. Para 78,2% dos entrevistados na 120ª Pesquisa CNT/MDA, divulgada nesta quarta-feira (27), o falecimento dele poderá influenciar na decisão de voto. Além disso, grande parte, 64,9%, afirmou que os votos que seriam destinados a Eduardo Campos agora vão para Marina Silva.

Na pesquisa de intenção espontânea de voto para presidente, Dilma Rousseff (PT) continua em primeiro lugar, com 26,4%. Em segundo, está Marina Silva, com 18,6%, e, em seguida, Aécio Neves (PSDB), com 11,3%. Em pesquisa anterior, divulgada na semana passada pela CNT/MDA, realizada antes da morte de Eduardo Campos, este ocupava o terceiro lugar, com apenas 3,5% dos votos. Aécio Neves figurava em segundo, com 12,6%.
Na nova rodada, a pesquisa CNT/MDA mostra que o número de eleitores que não sabem em quem votar ou não responderam a pesquisa diminuiu, mas ainda é alto. Hoje, são 32,9%. No levantamento anterior, eram 38%. Sobre candidatos com mais chances de receber o voto de entrevistados indecisos, Marina Silva angariou 28,8% das intenções, seguida de Dilma Rousseff, com 22,%, e Aécio Neves, com 20,7%. Além disso, 26% dos entrevistados disseram que a sua intenção de voto ainda pode mudar.

Segundo o diretor-executivo da CNT (Confederação Nacional do Transporte), Bruno Batista, no início do ano, antes mesmo da definição dos candidatos, Marina já possuía um percentual de 20% das intenções de voto. “Não é uma surpresa. Mas a campanha ainda está aberta, e os debates estão começando. Então, o eleitor inicia a sua escolha a partir de agora. Ainda não dá para dizer quem vai para o segundo turno”, explica. 

Na intenção estimulada de voto para primeiro turno, Dilma Rousseff lidera com 34,2%. Depois, estão Marina Silva (28,2%) e Aécio Neves (16%). Na pesquisa anterior, Dilma tinha 36,2% dos votos, Eduardo, apenas 8,2%, contra 22,1% de Aécio. Na estimativa para segundo turno entre Dilma e Aécio, ela vence, com 43%, contra ele, com 33,3%. Entre Marina e Dilma, a primeira ganha, com 43,7%, e Dilma fica com 37,8%. No terceiro cenário, entre Marina e Aécio, ela vence novamente, com 48,9% dos votos, enquanto Aécio tem 25,2% das intenções.
Sobre o grau de interesse na eleição para presidente da República deste ano, os dados apontam leve elevação em relação à rodada anterior. Hoje, 20,7% dos entrevistados têm muito interesse na eleição, 28,5% têm interesse médio e 28,9% têm pouco interesse. Na pesquisa da semana passada, a maioria, 30,9%, disse ter pouco interesse no pleito de outubro. 

Em relação à forma de atuação do próximo presidente do Brasil, 35,2% querem que ele mude totalmente a forma atual de governar, e 34,7% desejam que ele altere a maioria das ações. Apenas 5,6% querem a manutenção da forma atual de governar, e 23,5% afirmaram que a maioria das ações deveria continuar. Além disso, a grande maioria (77,6%) disse não estar satisfeito com o modo de se fazer política no Brasil. 
PesquisaRegistrada no TSE sob o número BR - 00400/2014, a 120ª Pesquisa CNT/MDA entrevistou 2.002 pessoas em 137 municípios de 24 unidades federativas das cinco regiões. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais. 

Fonte: Ana Rita Gondim/Agência CNT de Notícias 

Compartilhe esta notícia

últimas notícias

16 de julho de 2019

EaD do SEST SENAT lança novos cursos

Cursos são gratuitos para trabalhadores do transporte

15 de julho de 2019

Inscrições abertas para programa de inovação

das empresas de transporte urbano de passageiros

11 de julho de 2019

Sest Senat de Cajazeiras será entregue em setembro

Presidente Eudo Laranjeiras e prefeito José Almir visitaram obras

MAIS NOTÍCIAS