comunicação

Notícias

22 de novembro de 2012

Obras de transporte do PAC 2 preocupam
20% das ações encontram-se em estado de atenção e 8% em situação preocupante

Obras de transporte do PAC 2 preocupam

Dados da segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), divulgados na última segunda-feira (19), apontam que, até outubro, 20% das ações de transporte encontram-se em estado de atenção e 8% em situação preocupante. O total é de 28%. Em abril deste ano, mês da divulgação do último balanço, os número eram, respectivamente, de 13% e 7%.

Sobre o estágio das ações monitoradas (em quantidade), 20% das obras previstas estão concluídas, 39% em andamento e 41% encontram-se na fase de projeto, licenciamento ou licitação da obra. Das ações finalizadas, foram investidos no
eixo de logística de transportes o equivalente a R$ 26,8 bilhões. Somadas, as ações concluídas do PAC 2 somam R$ 272,7 bilhões.

Foram finalizados 1.120 km de rodovias. Entre eles, por exemplo, a duplicação de trechos da BR-101 no Rio Grande do Norte e em Santa Catarina; a pavimentação de 75 km da BR-470 no Rio Grande do Sul; a duplicação de 83 km da BR-262 em Minas Gerais; e a duplicação de 20 km da BR-408 em Pernambuco. Há intervenções programadas em outros 8.113 km - 2.795 km de obras de duplicação e adequação e 5.318 km de construção e pavimentação. Segundo o
governo, eixos importantes estão em execução como a BR-101 nos estados da Paraíba, Pernambuco, Alagoas e Sergipe, além da pavimentação da BR-163 no Pará.

Também foram concluídos 459 km de ferrovias. Destaque para o rebaixamento de 13 km da linha férrea em Maringá (PR), a extensão da Ferronorte em 163 km no Mato Grosso e do trecho Sul da Ferrovia Norte-Sul entre os municípios de Palmas (TO) e Uruaçu (GO). Outros 2.672 km de obras em trilhos ainda estão em andamento. O relatório do PAC 2 também aponta a conclusão de 14 projetos em portos como a ampliação do pier principal do terminal de Vila do Conde (PA); obras de dragagem e aprofundamento em sete portos – Santos (SP), Natal (RN), Fortaleza (CE), São Francisco do Sul (SC), Itajaí (SC), Rio de Janeiro (RJ) e Suape (PE); e a ampliação e adequação do terminal salineiro de Areia Branca (RN).

Ainda não foram concluídas obras nos terminais de passageiros de Fortaleza, Recife (PE) e Natal. Também estão em andamento projetos da avenida perimetral da margem esquerda no porto de Santos; e a recuperação, ampliação e alargamento do cais comercial em Vitória (ES). Outros 16 empreendimentos em aeroportos estão finalizados. Exemplos são a restauração das pistas de pouso e decolagem em Curitiba; a construção de um terminal de passageiros e ampliação e revitalização do sistema de pistas em Guarulhos; e sete módulos operacionais em Brasília, Porto Alegre, Cuiabá,
Goiânia, Vitória, Guarulhos e Campinas.

Intervenções ainda em andamento são a ampliação do terminal de cargas em Curitiba; a recuperação do sistema de pistas e pátios no Galeão (RJ); a construção do novo terminal de cargas em Porto Alegre; reforma e ampliação do
terminal de passageiros em Manaus e Belo Horizonte; e a segunda etapa do sistema de pistas e pátios em São Gonçalo do Amarante (RN).

Fonte: Agência CNT de Notícias

Compartilhe esta notícia

últimas notícias

21 de outubro de 2019

Frente Parlamentar Mista apresenta emenda

para criação do Fundo Nacional de Financiamento do Transporte Público

21 de outubro de 2019

Despoluir participa de ação educativa no trânsito

no município de Natal em parceria com PVT, STTU e SME

21 de outubro de 2019

Despoluir visita empresas do Rio Grande do Norte

que participam do Programa Ambiental do Transporte

MAIS NOTÍCIAS