comunicação

Notícias

25 de setembro de 2017

Número de ônibus
incendiados cresce em 2017

Número de ônibus

O número de ônibus incendiados no país não para de crescer. De janeiro a 19 de setembro de 2017, 312 coletivos já foram queimados criminalmente. A quantidade já é maior do que os 262 registrados durante todo o ano passado.As empresas levam até quatro meses para substituir um ônibus queimado e o custo para a reposição é incluído no preço das tarifas. Ou seja, no final das contas, quem paga a conta é a própria população.

A pena para quem comete esse tipo de crime é de dois a quatro anos, mas, conforme apurou a TV Globo, ninguém foi preso até hoje. E olha que casos não faltam. Desde 2004, 2080 ônibus foram queimados no Brasil.Cada ônibus leva, em média, 500 passageiros por dia, de acordo com a Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU). O índice leva à constatação de que quase 160 mil vagas em coletivos foram perdidas com os incêndios.

Além do prejuízo no atendimento a quem depende do transporte público, o fogo em ônibus ainda traz o risco de acidentes. Vinte pessoas, entre passageiros e funcionários de cooperativas, já morreram em ataques a veículos. Sem falar nos que ficaram feridos.

Pelas contas das empresas, o estado de São Paulo concentra o maior número de crimes do tipo dos últimos 14 anos: 661. Mas é o Rio de Janeiro que, em 2017, contabiliza mais ataques a coletivos: 77. Quase 50 só na capital fluminense.

Fonte: NTU

Compartilhe esta notícia

últimas notícias

18 de outubro de 2017

CNT inicia Sondagem Expectativas

Econômicas do Transportador 2017

17 de outubro de 2017

SEST SENAT terá cursos de eficiência

energética com certificação internacional

13 de outubro de 2017

ANTP divulga planilha tarifária

Cálculo dos custos das empresas de transporte público foi atualizado

MAIS NOTÍCIAS