comunicação

Notícias

20 de setembro de 2019

NTU defende
criação de fundo

NTU defende

Oferecer transporte público por ônibus de boa qualidade é impossível, enquanto o serviço for remunerado exclusivamente com recursos da tarifa. A afirmação de Otávio Cunha (foto), presidente executivo da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU), expôs nessa semana um dos principais entraves à melhoria desse serviço no Brasil, durante apresentação na Comissão Especial criada na Câmara dos Deputados para proferir parecer ao projeto de Lei nº 4881/2012. O projeto institui diretrizes para a Política Metropolitana de Mobilidade Urbana (PMMU) e trata, entre outros temas, da criação de um fundo metropolitano de transporte público.

O presidente da NTU destacou a importância de ações coordenadas para melhorar a qualidade do serviço de ônibus urbano e apresentou as cinco propostas contidas no documento setorial "Construindo Hoje o Amanhã", elaborado com contribuições da Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP), Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Públicos de Mobilidade Urbana, Frente Nacional de Prefeitos (FNP) e NTU. Segundo Otávio Cunha, uma das cinco propostas trata especificamente da questão do financiamento do transporte público.

A proposta setorial prevê a criação de uma cesta de fontes extra-tarifárias para gerar recursos que podem ajudar no custeio e reduzir o preço das tarifas do transporte coletivo, incluindo a taxação do transporte individual, que poderia ser sobre o licenciamento anual de veículos; sobre a cobrança de estacionamentos públicos e privados; ou a criação de uma CIDE Verde – Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico, que incidiria sobre a gasolina, etanol e gás veicular. "É fundamental que a sugestão de criação do fundo seja discutida na apreciação da reforma tributária", frisou o presidente da NTU e esclareceu que o fundo poderá financiar até 50% do valor das tarifas de ônibus.

No decorrer da audiência também foram apresentadas soluções para a delegação de competência ao transporte intermunicipal entre o Distrito Federal e o Entorno, defendidas por João Paulo de Souza, superintendente de serviços e transporte de passageiros da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Fonte: NTU

Compartilhe esta notícia

últimas notícias

27 de janeiro de 2020

Campanha da PRF leva conscientização

para as rodovias do país

24 de janeiro de 2020

Aplicativo de mobilidade urbana

promove agilidade no deslocamento dos ônibus

23 de janeiro de 2020

CNT divulga Pesquisa de Opinião de 2020

Foram realizadas 2.002 entrevistas presenciais em 137 municípios

MAIS NOTÍCIAS