comunicação

Notícias

24 de novembro de 2014

NTU apresenta proposta para reduzir...
...impacto dos reajustes nas tarifas de ônibus

NTU apresenta proposta para reduzir...

Instituir um fundo com recursos dos combustíveis para subvencionar o transporte coletivo é uma das propostas apresentadas pela NTU (Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos) para reduzir o impacto de um possível reajuste nas tarifas de ônibus nos próximos meses. A instituição defende a aprovação da PEC nº 307/13, que prevê a destinação de 70% da Cide-Combustíveis para os municípios, 20% para os Estados e 10% para a União. O valor deve ser aplicado na melhoria do transporte público, como subsídio ao serviço e financiamento da infraestrutura. “Com a criação desse fundo, é possível reduzir em até 50% o valor das tarifas cobradas hoje”, afirma Otávio Vieira da Cunha, presidente da associação.

Algumas das principais capitais do país devem aumentar os valores cobrados ainda este ano, como é o caso de Fortaleza (CE) e Belo Horizonte (MG). Em outras cidades – Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA), Porto Alegre (RS) Curitiba (PR) e Goiânia (GO) – o reajuste deve acontecer entre janeiro e maio do próximo ano.
De acordo com a NTU, a defasagem tarifária hoje chega a 12,8%. Nesse percentual não está incluído o último reajuste do óleo diesel, anunciado no início de novembro. “Se somarmos esse novo aumento, a defasagem chega a 13,8%”, afirma o presidente. O preço médio das passagens de ônibus no país é de R$ 2,55. A defasagem representa um impacto de R$ 0,33 sobre esse valor.

Segundo o presidente, muitas prefeituras estão com receio de aumentar as tarifas desde as manifestações de junho de 2013, e parte delas está subvencionando o serviço, o que tem comprometido as contas dos municípios. A defasagem tarifária já leva em consideração a desoneração da folha de pagamento do setor. “Mesmo com esse benefício, que já representou uma redução de 4% nos custos, as empresas trabalham com um déficit anual de R$ 3,2 bilhões”, afirma Cunha.

Campanha

A composição da tarifa cobrada dos ônibus é um dos temas da campanha “Como funciona o transporte público”, lançada pela NTU no início de novembro. O objetivo da ação é apresentar à população quais as medidas necessárias para melhorar a qualidade do transporte público urbano no Brasil. Além da tarifa, outros temas abordados na campanha são: responsabilidades, custos, investimentos e qualidade do serviço. Todo o material está apresentado de forma bastante simples e didática e foi produzido principalmente para ser veiculado nas mídias sociais, como Facebook, Twitter e YouTube. Cartazes e panfletos também estão sendo afixados e distribuídos em ônibus, em pontos de parada e em terminais.

Fonte:  Livia Cerezoli

Agência CNT de Notícias

Compartilhe esta notícia

últimas notícias

05 de dezembro de 2019

Fortaleza tem serviço de transporte coletivo por aplicativo

Serviço não tem rota fixa, oferece conforto e preço acessível

04 de dezembro de 2019

Simulador previdenciário da CNT

Trabalhador poderá calcular o tempo para se aposentar e o valor do benefício

02 de dezembro de 2019

Diagnóstico Socioambiental será entregue no dia 9

Despoluir vai reunir em Natal as empresas do RN

MAIS NOTÍCIAS