comunicação

Notícias

19 de julho de 2013

"Melhorias no transporte público necessitam de prioridade e decisão política"
Afirmação é do presidente da Fetronor Eudo Laranjeiras em entrevista a rádio 94FM

O presidente da Fetronor, Eudo Laranjeiras, participou do programa Jornal da Cidade, na rádio 94 FM, nesta quinta-feira (18), e reforçou mais uma vez que as melhorias da qualidade do transporte público de Natal e Região Metropolitana dependem da decisão política. Entrevistado pelo jornalista Alex Viana, o dirigente começou respondendo sobre as recentes manifestações da população: "essas reivindicações são as mesmas que falamos há décadas, mas precisou a população ir às ruas para o protesto ganhar eco, mas o importante agora é buscar soluções". 

Questionado sobre o que precisa ser feito, Eudo foi enfático: "prioridade e decisão política. Tudo depende das autoridades públicas, a presidente Dilma disponibilizou 50 bilhões de reais para a mobilidade urbana e faltam agora os projetos para melhorar a qualidade do transporte coletivo". Quanto ao custo da tarifa, o dirigente mais uma vez defendeu o subsídio. "Hoje a CBTU apura apenas 12% do seu custo, o resto vem do governo, portanto, subsidio é necessário, não é para o empresário, é para a tarifa. Penso que é preciso trabalhar com seriedade e não com demagogia, esse é o grande desafio dos gestores públicos", colocou.

O dirigente também respondeu ao questionamento sobre as recentes notícias de que o Ministério Público irá investigar a "Caixa Preta" da tarifa de ônibus. "Esse cálculo da tarifa é feito pelas autoridades públicas, é uma falácia dizer que o empresário é o vilão, penso que a nossa secretária Elequicina dos Santos tem condições de apresentar a planilha dos cálculos". Sobre as licitações do transporte público de Natal e Região Metropolitana, Eudo disse que a Fetronor é completamente a favor: "a licitação é muito importante, é um processo longo, mas com regras claras, pois todo mundo vai saber o que acontece".

No decorrer da entrevista, Laranjeiras também defendeu uma discussão em conjunto com prefeitura e governo sobre a isenção do ISS e ICMS, e a criação de um órgão gerenciador para o transporte da Região Metropolitana. No final, Alex Viana perguntou se o BRT (Bus Rapid Transit) seria uma solução para Natal e o dirigente disse que sim, mas apontou mais uma vez o mesmo problema: a falta de projetos. "O BRT é um sucesso no mundo, um transporte de massa com fluidez no trânsito e bem mais barato, com certeza é uma solução para Natal, mas falta o projeto, o dinheiro tem, esta lá no Ministério das Cidades", encerrou.

Compartilhe esta notícia

últimas notícias

15 de fevereiro de 2018

2018: ano de investir no transporte

Entrevista do presidente da CNT, Clésio Andrade

08 de fevereiro de 2018

Simulador de financiamento da CNT

facilita compra de ônibus

06 de fevereiro de 2018

Fetronor realiza mais de180 mil aferições do Despoluir em 2017

Federação está entre as primeiras do Brasil, segundo CNT/Sest Senat

MAIS NOTÍCIAS