comunicação

Notícias

15 de dezembro de 2016

Governo financia
renovação da frota

Governo financia

O setor de transporte público urbano recebeu carta branca do governo federal para voltar a investir na renovação de frota, com recursos provenientes do FGTS, via Caixa Econômica Federal. O anúncio foi feito nesta terça, dia 13,pelo ministro das Cidades, Bruno Araújo, em solenidade no Palácio do Planalto. "Agora, teremos uma linha de acesso a R$ 3 bilhões do FGTS para ativar toda uma cadeia produtiva", destacou o ministro, referindo ao Programa de Renovação da Frota de Ônibus do Sistema de Transporte Público do Brasil (Refrota 17).

O programa faz parte da linha de financiamento do Pró-Transporte que utiliza recursos do FGTS para o financiamento de equipamentos, investimentos em tecnologia, sinalização e/ou aquisição de veículos, etc. E abre oportunidade para o setor de transporte público por ônibus retomar os investimentos na renovação de frota, segundo a Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU).

"O programa é um estímulo que estamos recebendo não apenas para investir na frota, mas também para ampliá-la e atualizá-la", informou o presidente executivo da NTU, Otávio Cunha, durante o evento e esclareceu que a renovação de frotas de ônibus, no país, vinha sendo impactada pela crise econômica desde 2014.

Para Cunha, o incentivo chega em boa hora. "O modelo de financiamento nos ajuda bastante porque oferece taxas atraentes e compatíveis com o momento econômico que estamos vivendo hoje", destacou. Para o presidente da NTU o programa abrirá espaço também para a indústria de fabricação de ônibus, de chassis e encarroçadoras, abaladas pela crise.

Aos empresários do setor, o ministro reforçou o compromisso de fomentar mais empregos com esse programa, que abrirá fonte de créditos às concessionárias do transporte urbano. O grupo de empresários que participou da solenidade se mostrou otimista com a contrapartida do Governo, que também aquece diretamente a indústria de fabricação de novos ônibus, afetada pela crise econômica, como demonstrou José Antonio Fernandes Martins, presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de ônibus (Fabus), do grupo Marcopolo, animado com a expectativa do segmento voltar crescer.

Entre os convidados também estavam Eurico Divon Garlhardi (presidente do Conselho Diretor da NTU), Lélis Marcos Teixeira (presidente da Fetranspor - Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro) e outros.

Fonte: NTU

Compartilhe esta notícia

últimas notícias

18 de julho de 2019

Sest Senat promove a Semana do Motorista

Unidades do RN e PB realização várias atividades de 21 a 28 de julho

17 de julho de 2019

Uber tira usuários do transporte coletivo em SP

De cada 10 usuários do Uber Juntos, seis eram do transporte público

16 de julho de 2019

EaD do SEST SENAT lança novos cursos

Cursos são gratuitos para trabalhadores do transporte

MAIS NOTÍCIAS