comunicação

Notícias

11 de dezembro de 2015

COP 21 - Despoluir faz a sua parte
Fetronor trabalha no controle

COP 21 - Despoluir faz a sua parte

Nesta sexta-feira (11) encerrou a COP 21, a Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas, em que praticamente todos os países do mundo devem chegar a um acordo para reduzir as emissões de gases causadores do efeito estufa. A discussão entre chefes de Estado é evitar o aquecimento de 2 graus Celsius (considerado "perigoso") está se fechando. Segundo o IPCC (painel de cientistas do clima da ONU), para que o planeta tenha uma chance razoável de cumprir esse objetivo, é preciso que as emissões comecem a cair a partir de 2020.

No Brasil, a CNT, o Sest Senat e federações filiadas já estão fazendo a sua parte através do Despoluir, o Programa Ambiental do Transporte. O projeto destinado a redução da emissão de poluentes por meio da avaliação veicular, tem como objetivo melhorar da qualidade do ar e do uso racional de combustíveis. Em oito anos de criação, já foram realizadas mais de 1,5 milhão de aferições em todo o Brasil.

Na base da Fetronor, responsável pelo Despoluir nos estados do Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas, ja foram realizadas quase 200 mil aferições. De acordo com o presidente da federação, Eudo Laranjeiras, isso mostra o engajamento das empresas de transportes na luta pela preservação do meio-ambiente. "Nesse período de conferência mundial sobre a importância da redução da emissão de gases poluentes, é bom lembrar que o setor de transportes já vem fazendo a sua parte há muitos anos através do Despoluir, contribuindo para a diminuição dos gases e particulas, além de reduzir o consumo de combustível", comentou.

O Programa do Despoluir vem obtendo tanto sucesso, que em breve será ampliado. Segundo Eudo, ja um projeto para transformar os resultados positivos em crédito carbono, que surgiu a partir do Protocolo de Quioto, acordo internacional que prevê a redução certificada das emissões. "Uma vez conquistada essa certificação, quem promove a redução da emissão de gases poluentes tem direito a créditos de carbono e pode comercializá-los com os países que têm metas a cumprir", explica o presidente da Fetronor.

Compartilhe esta notícia

últimas notícias

15 de outubro de 2019

Reforma tributária: CNT vai ouvir transportadores

na segunda fase da pesquisa

15 de outubro de 2019

Aplicativo de ônibus reduz uso do carro

Inovação do transporte coletivo começa a mostrar resultados

12 de outubro de 2019

Sest Senat inaugura unidade de João Câmara-RN

Evento contou com a presença do presidente da CNT

MAIS NOTÍCIAS