comunicação

Notícias

04 de junho de 2013

Contran adia para setembro multas para caminhões e ônibus poluentes
Estados ganharam prazo maior para compra dos opacímetros

Contran adia para setembro multas para caminhões e ônibus poluentes

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) decidiu adiar o início da fiscalização da emissão de poluentes de caminhões e ônibus. As multas para a infração começariam na próxima quarta-feira (5), mas foram postergadas para o dia 1º de setembro de 2013.De acordo com a assessoria de imprensa do Ministério das Cidades, a prorrogação do prazo se deu para que os estados tenham tempo hábil para adquirir os equipamentos responsáveis pela aferição da poluição, os chamados opacímetros. Cada um deve ser testado e homologado pelo Inmetro para ser utilizado pelos órgãos fiscalizadores (Detrans, Polícia Rodoviária Federal e outros).
A fiscalização está prevista no Código de Trânsito Brasileiro, mas só foi regulamentada pelo Contran em dezembro de 2012. As multas, que agora só poderão ser aplicadas a partir de setembro, estão previstas para os veículos movidos a diesel que possuírem índices de poluição acima do estabelecido para cada veículo, de acordo com o ano de fabricação.

Em entrevista à Agência CNT de Notícias no mês passado, o gerente de Qualidade do Ar do Ministério do Meio Ambiente, Rudolf Noronha, explicou que o objetivo é melhorar a qualidade do ar nas grandes cidades do país. “A gente não exige que um caminhão velho emita o mesmo que um caminhão novo, cada índice depende do ano de fabricação do veículo. Não precisa fazer uma restauração completa do caminhão, os níveis que o Conama (Conselho Nacional do Meio Ambiente) exige são facilmente atingidos se forem feitas manutenções periódicas regulares”, disse, na época. Se o veículo emitir mais poluentes do que deveria, a infração aplicada será a grave, que prevê pena de R$ 127,69 e 5 pontos na carteira de motorista.

Exemplos

Apenas os estados de São Paulo e Rio de Janeiro contam com programas de inspeção veicular e de manutenção periódica. Os demais estados ainda estão analisando como implantar os procedimentos.
A Confederação Nacional do Transporte (CNT) tem trabalhado na redução da emissão de poluentes pelo setor há muitos anos. E desde 2007, o Programa Ambiental do Transporte – Despoluir – realiza uma séria de aferições em todo o território nacional visando a redução da poluição veicular. De acordo com a CNT, veículos bem regulados, além de emitir menos poluentes, consomem menos combustíveis e, consequentemente, exigem menos gastos com manutenção.​ Aerton GuimarãesAgência CNT de Notícias 



Compartilhe esta notícia

últimas notícias

23 de agosto de 2019

Seminário apresenta inovações para o setor

e o vencedor do 1º Desafio do COLETIVO

21 de agosto de 2019

Vice-presidente da Fetronor recebe homenagem da NTU

Luiz Fernando Bandeira de Mello ganhou medalha Medalha do Mérito do Transporte Urbano Brasileiro

21 de agosto de 2019

Despoluir realiza diagnóstico ambiental

nas empresas do Rio Grande do Norte

MAIS NOTÍCIAS